Rafael Andrade
Tubarão

Mais uma vez, o crack virou ‘desculpa’. “Roubei para sustentar o meu vício da pedra”, explicou-se aos policiais uma adolescente de 12 anos, apreendida ontem à tarde, após roubar a bolsa de uma mulher de 41 anos, no centro de Tubarão.
Ela não agiu sozinha. Outros dois colegas, também adolescentes, todos armados com facas, atacaram a vítima e anunciaram o assalto. Houve reação e uma menina de 12 anos foi agarrada pela mulher com a ajuda de algumas testemunhas.

A Polícia Militar esteve no local e encaminhou a garota à Delegacia da Criança, do Adolescente e de Proteção à Mulher e ao Idoso, também no centro da cidade. Os outros dois conseguiram fugir com a bolsa, que, até ontem à noite, não havia sido recuperada.

Na delegacia, a menor confessou ter praticado o crime para comprar crack. O trio mora no bairro Passagem. Uma pequena quantidade de dinheiro e todos os documentos da vítima foram levados.

A menina foi ouvida e liberada aos pais poucas horas após o assalto. “Eu poderia ter levado uma facada. São praticamente crianças e já fazem isso”, lamentou a mulher durante o seu depoimento.
Segundo dados das polícias Civil e Militar da cidade, a participação de menores em atos infracionais em Tubarão cresceu cerca de 20% este ano, comparando ao mesmo período de 2009.

R$ 200,00
foi o valor levado de uma outra vítima – também mulher – durante outro assalto, no bairro Vila Moema, em Tubarão. O crime ocorreu por volta das 23h30min de terça-feira. A vítima passava pela rua Miguel Inácio Faraco, a pé, quando foi abordada e roubada por duas mulheres e um homem. Eles levaram a sua bolsa contendo documentos, uma câmera fotográfica digital e cerca de R$ 200,00 em dinheiro. Foram realizadas várias rondas nas proximidades, mas os assaltantes não foram encontrados.