Thiago explica que os cursos não farão concorrência com os oferecidos na região.
Thiago explica que os cursos não farão concorrência com os oferecidos na região.

Karen Novochadlo
Tubarão

No próximo ano, iniciam as obras do Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc) em Tubarão. A previsão é que pelo menos 1,2 mil alunos estudem no campus. A probabilidade maior é que o órgão seja instalado no bairro Campestre, próximo à Associação de Servidores da Prefeitura.

Segundo o secretário de desenvolvimento econômico da prefeitura, Celso Meneghel, também é estudado o terreno onde é construída a Arena Multisuso. “Neste local, existe uma preocupação, porque há um grande movimento de carros. Não queremos que aumente”, aponta o secretário.
Uma audiência pública definirá quais são áreas de abrangência do instituto, realizada no próximo ano. “Não será nenhuma área que já tenha cursos em Tubarão. Não faremos concorrência. Esta não é a nossa proposta”, explica o chefe do departamento de ensino do campus de Lages, Thiago Meneghel.

De acordo com Thiago, no instituto, 50% dos cursos devem ser para formação técnicos, 10% para educação de jovens e adultos, 20% para a geração de professores e 20% para cursos de pós-graduação. Além dos cursos técnicos com duração de 2 a 3 anos, o instituto deve oferecer cursos de qualificação profissional.
Também, mais tarde, será feito um concurso público para a contratação de 50 professores e de 60 funcionários para a administração. “Não tem como mensurar a importância do Ifsc para Tubarão”, revela Celso.
O deputado federal Jorge Boeira conseguiu a garantia da liberação da verba junto ao Ministério da Educação (MEC). Para Tubarão, o investimento inicial será de R$ 7 milhões.