#Pracegover Foto: na imagem há plantas
#Pracegover Foto: na imagem há plantas

A Polícia Civil de Santa Catarina por meio da Divisão de Combate a Furtos e Roubos e da Delegacia de Delitos de Trânsito e Divisão de Crimes Ambientais, nesta quarta-feira (17), deu cumprimento a mandado de prisão preventiva em desfavor de RS, o qual foi indiciado pela Polícia Civil por 11 furtos qualificados ocorridos em meados do ano passado, em Tubarão.

Em julho do ano passado, a DCFR tomou conhecimento de inúmeros furtos de plantas ocorridos na cidade. Um inquérito policial foi instaurado para apurar os 11 furtos e a Polícia Civil acabou por identificar os autor como sendo um casal. Na época o Delegado de Polícia coordenador da DCFR representou pela prisão preventiva dos suspeitos, porém o Poder Judiciário decidiu pela aplicação de medidas cautelares diversas da prisão, inclusive o uso de tornozeleira eletrônica.

Urge destacar que quando da investigação foi dado cumprimento a mandado de busca e apreensão na casa dos suspeitos e boa parte das plantas furtadas foram recuperadas.

Ocorre que, no curso do processo criminal, RS descumpriu medidas cautelares e não cumpriu as regras relativas ao uso da tornozeleira eletrônica, tendo o juízo da 1º Vara Criminal da Comarca de Tubarão decreta sua prisão preventiva.

De posse do mandado de prisão, agentes do setor de capturas da DTCA e agentes da DCFR diligenciaram à casa do suspeito e lograram êxito em capturá-lo, tendo ele sido encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul