A Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), juntamente com a Polícia Militar, por meio do PPT e do Setor de Inteligência e Canil, realizaram a Operação Fenrir, a qual tinha como objetivo o cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão em residências de alvos suspeitos de terem praticado na noite de 11 de fevereiro, grave crime de roubo em que as vítimas, idosos, foram feitas reféns.

Durante as buscas, foi apreendida uma Pistola Taurus, calibre .380, de posse do morador de uma das residências, mas com propriedade vinculada a um dos suspeitos e investigado. Em razão disso, ambos foram presos em flagrante e conduzidos até a delegacia para os procedimentos legais cabíveis.

A operação é fruto de investigações que foram desencadeadas desde a ocorrência dos fatos. E que ainda nesta quarta-feira (19), as mesmas equipes que participaram da operação efetuaram a prisão em flagrante de outro suspeito, também envolvido no mesmo roubo. E com ele foram recuperados vários objetos subtraídos da residência, como joias, relógios e câmeras fotográficas, além de produtos de outros fatos. Nessa mesma ocasião, também foram encontradas cartas que o vinculam com a organização criminosa do Primeiro Grupo Catarinense (PGC), fato que motivou sua prisão em flagrante.

As investigações continuarão no sentido de descortinar os demais envolvidos e para que este crime não transpasse impune.