Rafael Andrade
Gravatal

Paola Machado Francisco, 15 anos, morreu na hora após uma colisão entre uma motocicleta CG Titan 125 cilindradas, de Tubarão e um Ford Ranger, de Gramado (RS). O acidente ocorreu no quilômetro 200,35 da SC-438, em frente da escola Geraldina Maria Tavares, em Gravatal. A adolescente estava na carona da moto conduzida pelo namorado, 17.

O casal acompanhava mais quatro amigos, em outras duas motos. O grupo seguia em direção a Gravatal, onde participariam de uma festa na madrugada deste sábado.
O namorado de Paola teve a perna esquerda amputada e várias fraturas pelo corpo. O motorista da Ranger, 53, saiu ileso. Profissionais dos bombeiros de Gravatal e do Samu de Tubarão atenderam a ocorrência. O trânsito ficou parado por cerca de uma hora. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) precisou fazer o controle do tráfego no local.

O rapaz foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), de Tubarão, e até o fim da noite deste domingo estava em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele ainda corre risco de morte.

Os acidentes envolvendo motocicletas na SC-438 têm indignados os moradores. Este foi o acidente mais grave registrado neste fim de semana na região. As rodovias estão com o fluxo de veículos acima do normal devido ao feriado prolongado.

Moradores querem instalação de lombada
O registro de mais um acidente grave na rodovia SC-438, na madrugada deste sábado, em frente da escola Geraldina Maria Tavares, em Gravatal, levou a associação de moradores da região central da cidade a mobilizar-se pela instalação de uma lombada neste trecho da rodovia.

Segundo Valdir da Silva Cardoso, integrante da associação, a instalação do equipamento de segurança é reivindicada há três anos. O presidente da câmara de vereadores, Djalma Comelli, também está mobilizado com a situação. O pedido para a execução de uma lombada de elevação no trecho já foi levado à secretaria de desenvolvimento regional (SDR) em Tubarão.

Valdir considera este ponto da rodovia muito perigoso pelo elevado número de acidentes ocorridos nos últimos anos. “É a única alternativa para coibir a velocidade de alguns motoristas e evitar os acidentes frequentes no local”, frisa o líder comunitário.

A população já pensa em uma ampla mobilização, inclusive com o fechamento da rodovia. O local onde ocorreu o acidente deste sábado, é um cruzamento de acesso a Gravatal que dá direto na rodovia e a uma estrada paralela, sem qualquer trevo ou lombada. “Isto aqui é um risco diário para todos os motoristas e também para os pedestres”, acrescenta Valdir.