Maycon Vianna
Tubarão

A madrugada desta sexta-feira foi agitada para os policiais da Central de Polícia Civil de Criciúma. Eles apreenderam, por volta das 3h30min, 284 comprimidos de ecstasy, a maior quantidade da droga encontrada na cidade até hoje.

A droga estava em poder de um acadêmico de engenharia de 22 anos, residente em Laguna, que foi detido quando desembarcava de um táxi no centro de Criciúma.
Após 60 dias de exaustivas investigações, a Polícia Civil apurou que o universitário era o principal abastecedor de ecstasy da região. As investigações demonstram que o traficante comercializaria o ecstasy para outros criminosos residentes em Laguna.

A averiguação desenvolvida pela polícia tem potencialidade para identificar os demais traficantes associados. Porém, o delegado da Polícia Civil de Laguna, Rubem Thomé, salienta que este tipo de droga não tem comércio na cidade. “O ecstasy é até boicotado por aqui. É uma droga mais de classe média, para quem tem poder aquisitivo. Um comprimido pode custar até R$ 50,00. Não houve apreensão nem no Carnaval”, lembra o delegado.
Os tipos de droga mais apreendidas em Laguna são: maconha, crack e a cocaína.