Maycon Vianna
Tubarão

A dona de casa Marlene Martins, 47 anos, moradora da rua Paulo Luiz Gomes, no bairro Santo Antônio de Pádua, em Tubarão, viveu momentos terríveis por volta das 20h50min da última segunda-feira. Seu sobrinho Marco Martins Paes, 32, foi baleado por um homem não identificado. A vítima havia conseguido licença de uma semana para encontrar-se com os familiares. Ele cumpre pena na penitenciária São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis, por diversos crimes.

Marco estava hospedado na casa da tia e, antes de ser alvejado, foi atender um rapaz que passava de bicicleta na rua. “Não deu tempo para qualquer tipo de reação. Dois homens chegaram em uma moto. Um ficou à espera no veículo, enquanto o outro foi em direção ao meu sobrinho. Ele foi covardemente atingido e não deu tempo de fugir”, diz Marlene.
Um tiro atingiu o abdômen de Marco, que está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e respira com a ajuda de aparelhos. A equipe médica estuda a possibilidade de uma cirurgia na manhã de hoje.

“Alguns amigos diziam que ele recebia ameaças de morte, mas comigo ele não comentou nada. Quando levou os tiros, ele estava em companhia de mais dois amigos. O sangue não se espalhou muito pelo chão, só alguns respingos. O problema é a hemorragia interna que ele sofreu. A bala ficou alojada e isso pode ser fatal”, detalha Marlene.
Os policiais civis já foram três vezes ao local do crime para verificar os fatos e ainda não têm pistas dos dois criminosos.