Maycon Vianna
Tubarão

Descontrole emocional, crime motivado por ciúme ou vingança? O caso que abalou a localidade do Andrino no dia 22 de setembro ganhou novos capítulos esta semana.
O homem de 35 anos que disparou três tiros contra a própria companheira, dentro da residência em que moravam, às 6h05min, e depois atirou na própria boca recebeu alta da equipe médica do Hospital Nossa Senhora da Conceição quarta-feira e está desaparecido.

Ele trabalhava em uma empresa como vigilante. Segundo as informações repassadas, o homem saiu do hospital sem acompanhamento de algum policial e até, esta sexta-feira, a polícia não sabia o estado de saúde dele. Ele deve responder por tentativa de homicídio.
A mulher, de 34 anos, ficou internada 17 dias. Ela deu entrada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HNSC no dia 22 de setembro e foi transferida para o leito no dia 28.

O Corpo de Bombeiros de Tubarão e a equipe do Samu foram acionados para atender a ocorrência. Ela recebeu alta há cerca de um mês. A mulher foi atingida no abdômen, no diafragma e no baço. Os projéteis ainda estão alojados em seu corpo, e ela perdeu metade do fígado. Nesta segunda-feira, ela realizará exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão.

A polícia já está com o inquérito em fase de finalização e deve anexar o laudo médico da vítima no processo. A conclusão das investigações já foi encaminhada ao fórum de Tubarão. “Estamos com um trabalho consistente para reunir provas que incriminem o homem que atirou na esposa. É um trabalho sério que a polícia faz para buscar elucidar as tentativas de homicídios em Tubarão. Agora, está nas mãos da justiça ”, relata um investigador.