Tubarão

Um comerciante de 45 anos, proprietário de uma farmácia no bairro Morrotes, foi preso em flagrante ontem, acusado de tráfico de drogas. Dezenas de caixas com medicamentos controlados, a maioria psicotrópicos, foram encontradas em um cofre na garagem da casa do comerciante. Ele mora em cima da farmácia, que já havia sido fechada este ano por funcionar sem farmacêutico.

A polícia investiga a participação de funcionários públicos no esquema, já que muitas caixas apreendidas ontem, podem ser provenientes da farmácia pública, anexo à secretaria municipal da saúde, no bairro Oficinas.

Os investigadores da Central de Operações Policiais (COP) de Tubarão, coordenados pelos delegados Marcos Ghizoni e Bruno Ricardo Vaz Marinho, participaram da operação. Dois profissionais da Vigilância Sanitária Municipal também auxiliaram na apreensão dos medicamentos. “São produtos da lista B e C da portaria do artigo 344 de 1998, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Podemos perceber que a maioria são drogas psicotrópicas, extremamente restritas à venda sob prescrição médica e com participação de um profissional na farmácia”, explica Luana Campeiro, farmacêutica da vigilância sanitária municipal.

O acusado, que não tinha notas dos remédios e os armazenava em ambiente inadequado, também poderá responder por uso ilegal da profissão (farmacêutico). Ele foi encaminhado à COP junto com os produtos apreendidos, prestou depoimento por quase três horas, e foi levado ao Presídio Regional de Tubarão, onde aguarda julgamento.