Foto: Polícia Civil de Tubarão

A Polícia Civil de Tubarão realizou nesta terça-feira (25), a Operação “Convite Marcado” que cumpriu 5 mandados de prisão temporária e 7 ordens de busca e apreensão na residência de empresários de Tubarão e Treze de Maio.

Os envolvidos são suspeitos de participar de associação criminosa e estavam atuando há pelo menos 8 anos fraudando licitações nas cidades de Treze de Maio e Armazém. A investigação acontece desde maio após apuração preliminar realizada pelo Ministério Público de Jaguaruna, e de posse das informações iniciais, a Delegacia Especializada no Combate à Corrupção, de Tubarão, assumiu o caso.

Até o momento, a Polícia Civil identificou 42 processos licitatórios sob suspeita, com valores não corrigidos que superam R$ 4 milhões de reais. O foco principal dos suspeitos eram editais de peças e serviços para tratores e outras máquinas pesadas.

Além disso, a investigação identificou a utilização de empresas “de fachada” e a utilização de “laranjas”, para propiciar a efetivação de práticas criminosas conhecidas como “cartelização” e “divisão de mercado”, dentre outras.

Na residência dos empresários de Tubarão e Treze de Maio foram apreendidos aparelhos celulares, computadores e documentação. De acordo com a polícia, os presos são empresários do ramo e “laranjas”,  suspeitos de crimes de fraude em licitações, associação criminosa, falsidade ideológica, entre outros.

Eles foram interrogados nesta terça-feira e encaminhados ao Presídio Regional. Participaram da operação equipes da DECOR/DEIC, 1ª DECOR, DIC e DTCA de Tubarão, Instituto Geral de Perícias (IGP) e da CECOR, órgão responsável pela coordenação das unidades de combate à corrupção da Polícia Civil.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul