Foto:Divulgação/Notisul
Foto:Divulgação/Notisul

Braço do Norte

Moradores do bairro Travessão, em Braço do Norte, denunciam uma série de irregularidades registrada todo fim de semana. A turma da bagunça se encontra nas proximidades de uma danceteria, que não tem nada a ver com a algazarra, sempre flagrada do lado de fora da casa de eventos. Muitos dos frequentadores da festinha em via pública são adolescentes. As autoridades realizam apreensões e prisões continuamente, mas a reunião indigesta para quem mora na redondeza coloca alguns inocentes em risco. “Muitos fumam maconha à beira da rodovia (SC-390), até crack. A bebida rola solta, sexo em carros e atrás de veículos. O lixo fica para trás e, no dia seguinte, a cena é deplorável”, denuncia uma representante comercial do bairro.

Na última sexta-feira, por exemplo, dois homens que pretendiam participar de tal ‘festinha’ foram detidos em Termas de Gravatal, já na cidade vizinha de Gravatal, que fica colada à comunidade do Travessão. A dupla estava com 20 pedras de crack e quatro de cocaína. A droga seria levada para ser comercializada nas proximidades da danceteria citada. Ambos foram presos e entregues na delegacia de Braço do Norte.

Ainda na sexta-feira, um motociclista com várias passagens por furto a residências fugiu de uma blitz em Termas de Gravatal. Ele foi abordado em Armazém e constatado que não possuía carteira de habilitação. Diante dos fatos foi lavrado um Termo Circunstanciado. No sábado, algumas motocicletas foram abordadas em Armazém com “descarga aberta” e outras alterações que tiram o sossego.