Ladrões atuam com arma em punho e com muita violência, como foi registrado nos últimos casos  -  Foto:Reprodução/Divulgação/Notisul
Ladrões atuam com arma em punho e com muita violência, como foi registrado nos últimos casos - Foto:Reprodução/Divulgação/Notisul

Garopaba

Garopaba tem uma população estimada de 21.573 habitantes, segundo aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE-2016). Imbituba, a vizinha-irmã, está com 43.624, também conforme o Instituto. É considerável, em analogia a outras regiões do Estado. No verão, o número de população flutuante nos dois municípios salta facilmente para cerca de 100 mil. O problema e a reclamação de boa parte de moradores e comerciantes dessas duas cidades é que uma série de roubos e furtos ocorre com maior frequência desde junho. 

Os principais registros são na Praia da Ferrugem, Ouvidor e centro, em Garopaba, e Praia do Rosa e Campo D’Una, na Zimba. As polícias Militar e Civil já conseguiram recapturar alguns dos produtos e dinheiro levados, mas, pela quantia de crimes dessa natureza, nem todos têm um respaldo imediato.

Um dos roubos mais graves resultou na morte da senhora Aura dos Santos, 74, na madrugada do dia 9 de julho. Ela teve sua casa invadida por ladrões, foi espancada e amarrada. O seu filho, um professor, também foi amarrado. Os autores foram presos no dia seguinte, quando a equipe coordenada pelo delegado Raphael Giordani chegou ao paradeiro dos assaltantes. “Já foi o tempo em que tínhamos paz em Garopaba. Era uma cidade calma, de pescadores. Agora percebo muitos crimes. São pessoas de outras regiões que invadem e aprontam em nosso município. Precisamos investir mais em segurança privada e o Estado também fazer a sua parte”, pede o comerciante João Sá Del Neto.

Para coibir a violência, autoridades de Imbituba e Garopaba mobilizam-se com mais rondas. Tentam a reabertura de um posto policial na Praia do Rosa e a instalação de uma câmera de videomonitoramento no Campo D’una. A câmera oferecida pela Polícia Militar de Garopaba, “é de responsabilidade da prefeitura de Garopaba, que somente na última quinta-feira a instalou”, informa o comandante da PM garopabense, capitão Charles Garcia de Souza. Uma manifestação pedindo por mais segurança foi realizada recentemente no Campo D’una, que é considerado um local de fácil acesso e fuga. No Rosa, no último domingo, ocorreu um assalto à mão armada. Dois homens apontaram armas para a cabeça de um caixa de um posto.

Não houve feridos neste caso.