O mestre de jiu-jitsu Rodrigo Fernandes, 43 anos, foi morto com 14 tiros quando chegava em casa na noite dessa quinta-feira (7). Ele era conhecido como Rodrigo Cafú e trabalhava como vigilante e segurança do grupo de pagode Sorriso Maroto.

Rodrigo foi assassinado na frente da casa onde morava, na rua Agenor Miranda, no Andaraí, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro. O crime aconteceu no dia do aniversário da mãe da vítima. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios.

A polícia informou que não é possível estabelecer se há uma relação entre o assassinato de Rodrigo Cafú e sua profissão. Todas as linhas de investigação serão exploradas.