Rafael Andrade
Tubarão

A novela que já dura quase oito anos, sobre as tão solicitadas câmeras de segurança, pode estar perto do fim. Ontem à noite, um acordo entre prefeitura de Tubarão, Polícia Militar e o secretário estadual de segurança pública, André Luis Mendes da Silveira, foi firmado na sala de reuniões da Associação Empresarial (Acit).

André informou que oito câmeras já foram compradas e estão à disposição para a instalação. No entanto, a central de monitoramento, construída no 5º Batalhão da PM de Tubarão, no bairro São João margem esquerda, ainda não está pronta. “Faltam recursos para o término da obra. São algumas janelas e contra-pisos”, explica o coronel Ângelo Bertoncini, comandante do 5º BPM.

André sugeriu uma proposta para que o equipamento seja instalado o quanto antes e a obras da central concluídas. “Estamos (o estado) impedidos em dar continuidade à obra por não poder iniciar mais um processo de licitação para concluirmos as obras na central (trata-se de ano eleitoral). A prefeitura de Tubarão pode fazer uma parceria com a PM através do convênio de trânsito – já que as câmeras também serão utilizadas na fiscalização viária – e concluirmos esta obra com mais rapidez”, propõe André.

Após alguns minutos de embates durante a reunião, a sugestão foi aderida e o convênio foi firmado. As oito câmeras estão em Florianópolis e devem chegar a Tubarão ainda esta semana. Cada uma custou R$ 10 mil. São R$ 600,00 por mês para manutenção individual após a instalação. O sistema compreende a extensão de mais 12 aparelhos, que podem ser instalados com a parceria de bancos e empresários.

Não há prazo

Não foi estipulado um prazo para conclusão da obra na central de monitoramento, mas a ideia dos comandantes das polícias Civil e Militar de Tubarão, bem como das autoridades políticas e empresariais, é de que todo o sistema inicie o funcionamento ainda este ano.

“Quero parabenizar os comandantes Renato Poeta (delegado regional da Polícia Civil) e Ângelo Bertoncini (comandante da PM da região) pelo trabalho que estão executando em Tubarão. Sei que a cidade cresceu muito e as câmeras otimizarão os seus homens, indicando o tempo real do crime. A comunidade ganha muito neste quesito”, ressalta o secretário estadual de segurança Pública, André Luiz Mendes da Silveira.

Comandante pede 110 homens para incremento no efetivo

Além das câmeras de monitoramento requisitadas mais uma vez por lideranças empresariais, políticas e policiais de Tubarão, o aumento no efetivo de policiamento também foi solicitado na reunião de ontem à noite, na Associação Empresarial de Tubarão (Acit).

Ângelo Bertoncini, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar e responsável pelo policiamento em seis cidades na região, entregou um documento ao secretário estadual de segurança pública, André Luiz Mendes da Silveira, onde solicita o incremento de 110 policiais militares. “Este número é necessário não somente para suprir o pouco efetivo que temos, como também substituir os policiais que deixarão a corporação nos próximos cinco anos por motivo de aposentadoria”, informa Bertoncini.

André respondeu afirmando que este número é plausível em cinco anos. Segundo o secretário, mais escrivães e agentes penitenciários devem incrementar o efetivo policial em Tubarão ainda este ano.