#Pracegover foto: na imagem há um homem com roupa escura e uma porta
#Pracegover foto: na imagem há um homem com roupa escura e uma porta

A Polícia Civil de Santa Catarina instaurou nesta sexta-feira (17) um inquérito para investigar um homem que, em vídeo que viralizou nas redes, admite ser racista e ameaça bater em uma mulher. Ele diz que não suporta negro e chama a interlocutora de ‘macaca do c…’. O suspeito é um policial militar da reserva, de São Ludgero.

“Teu filho é um maldito de um negro desgraçado, que é pirracento”, diz o homem, que é questionado pela mulher por que motivo tem tanto ódio de “moreno”.

“Porque eu tenho ódio, porque eu sou racista, porque eu não suporto negro. Eu tenho amigo negro, mas amigo decente, não essa negrada do c…, que é marrento que nem tu”, responde.

Diante do tom agressivo, a mulher pede para que ele não bata nela. De imediato, o policial militar retruca, pegando um chinelo na mão: “Quer ver? Fala de novo. Fala de novo, sua macaca do c… Demônio, desgraçada”.

De acordo com o delegado Éder Matte, responsável pelas delegacias de Braço do Norte e São Ludgero, foi instaurado nesta sexta-feira um inquérito para apurar o crime de racismo, de acordo com o artigo 20, Lei nº 7.716 / 1989. O artigo dispõe sobre “praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. A polícia vai investigar as circunstâncias e a autoria do suposto crime.

A PM-SC confirmou que o homem que aparece nas imagens é um sargento da corporação que está na reserva desde março de 2016. O órgão afirmou que o caso será encaminhado à Corregedoria-Geral para apuração. Em nota, disse ainda que repudia todo e qualquer tipo de violência contra a mulher ou vulnerável, bem como qualquer tipo de racismo.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: O Globo