A Polícia Militar de Tubarão atua fortemente na fiscalização dos estabelecimentos comerciais na cidade, no que diz respeito ao cumprimento das medidas estabelecidas pelo decreto do governo de Santa Catarina, relacionadas à pandemia da Covid-19. Entre sexta-feira (12) e hoje, três estabelecimentos foram interditados no município.

Na sexta-feira, foi uma conveniência na avenida Patrício Lima, quando os policiais precisaram usar spray de pimenta para dispersar cerca de 200 pessoas que não cumpriam o distanciamento social. Hoje, um bar no bairro Andrino foi fechado por não atender as determinações estabelecidas.

Neste sábado (13), uma boate também teve a presença da Polícia Militar. “Nós notificamos a boate por volta das 22h. Na madrugada, às 3h, fomos lá e interditamos”, relata o comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar de Tubarão, tenente–coronel Silvio Roberto Lisboa.

Segundo Lisboa, a medida foi necessária porque quando os policiais retornaram à boate, havia muitas pessoas, as quais não mantinham o distanciamento, não usavam máscaras e não havia a disponibilidade de álcool gel.

“Nós temos observado nos últimos dias, até por conta de a cidade não estar sendo tão impactada pelas contaminações, que as pessoas estão relaxando muito. Não estão cumprindo suas obrigações e os cuidados referentes ao combate ao coronavírus. Muitos andam nas ruas sem máscaras e passaram a frequentar lugares que não tem necessidade, por consequência isso reflete diretamente no controle do vírus”, expõe o comandante.

Conforme ele, a demanda aumentou bastante. “Vamos continuar fiscalizando constantemente, percebemos que nas quintas, sextas e sábados, já que os bares e restaurantes reabriram, muitos jovens e casais resolveram voltar ao seu ritmo de antes da pandemia. Só que com um agravante, não estão cumprindo as determinações, principalmente do distanciamento social, do não uso de máscaras e do compartilhamento de bebidas e alimentos. Isso é perceptível”.

O comandante reconhece que a economia precisa ser retomada, mas a saúde está em primeiro lugar. “Quero ressaltar a importância da participação da população. Sabemos que todos estão precisando de seus empregos, é necessário gerar renda, mas tem que cumprir as determinações. A polícia está fazendo o seu trabalho e pede que os proprietários tenham essa consciência”.

Operações serão intensificadas
O comandante avisa que a partir desta segunda-feira (15), as ações serão mais intensas também em outros aspectos. “Uma das medidas que vamos tomar a partir dessa semana é a Operação Lei Seca. Como a população não estava nas ruas, houve uma diminuição grande na movimentação de veículos. O batalhão adquiriu bafômetros passivos, aqueles que basta apontar para dentro do veículo. A cor verde indica que está limpo e a cor vermelha que há sinais de embriaguez”.

Os novos equipamentos vão dinamizar as operações da polícia. “Atuaremos para fazer cumprir as determinações relacionadas à pandemia e estaremos realizando essas operações para dar uma resposta mais eficaz contra essas pessoas que estão estimulando a sair quando deveriam permanecer em casa. Voltaremos com bastante força nas operações da Lei Seca e nas barreiras policiais para tentar dar uma freada nesses motoristas que estão insistindo em beber e dirigir”, finaliza.