O furacão Doria, que deve alcançar as ilhas nas Bahamas hoje, ganhou intensidade e passou à categoria 5, a mais destruidora na escala Saffir-Simpson, segundo informou o National Hurricane Center. 

Há várias possibilidades sobre o trajeto do ciclone, que ganha intensidade. É altamente provável que atravesse o noroeste das Bahamas na noite de domingo. Depois disso, não há certezas. Os sistemas meteorológicos projetam que poderia atingir Orlando na noite de terça ou na manhã de quarta, enfraquecendo-se à medida que se distancia do mar. Outras projeções do NHC apontam que se dirigirá a Miami antes de chegar à península, ou seguirá para o norte até a costa da Geórgia. O governador desse Estado, Brian Kemp, assinou uma ordem executiva para que os carros possam viajar sem um limite de peso ou altura, podendo assim transportar o que for necessário em caso de emergência. 

O presidente Donald Trump cancelou sua viagem à Polônia e enviou seu vice, Mike Pence, para poder acompanhar de perto a situação do furacão. “Tudo indica que vai atingir [a costa] com muita foça e será muito grande”, disse o mandatário num vídeo que compartilhou pelo Twitter, comparando Dorian com o furacão Andrew, que arrasou milhares de casas ao sul de Miami, com ventos de 266 quilômetros por hora em 1992.