#PraCegoVer Na foto, um grupo de pessoas e dois carros cheios de roupas
As roupas foram doadas para as prefeituras e serão encaminharas para famílias em vulnerabilidade social - Foto: PCSC | Divulgação

A Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC) e o Conselho Estadual de Combate a Pirataria (CECOP) doaram cerca de quatro mil peças de roupas apreendidas em uma das fases da operação “Etiqueta Segura”, feita em conjunto com a Receita Federal para coibir a pirataria em diversas regiões do Estado. Ao todos, desde o início da operação, foram recolhidos mais de quatro toneladas de produtos falsificados, entre os quais muitas roupas. Geralmente os produtos são encaminhados para a destruição, mas desta vez o Poder Judiciário Catarinense decidiu dar um destino melhor para as peças de vestuário.

Nesta terça-feira (5) pela manhã, os policiais civis entregaram as roupas para as Secretarias de Assistência Social dos municípios de Bombinhas, São João Batista, Canelinha e Imbituba. As peças foram apreendidas na terceira etapa da operação Etiqueta Segura, desencadeada no dia 27 de agosto de 2020 nas cidades de Brusque e Itajaí. Na época, a Delegacia de Investigação dos Crimes contra a Fazenda Pública (DFAZ) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), juntamente com a Secretaria Estadual da Fazenda (SEF) e Conselho de Combate à Pirataria (CECOP), cumpriu dois mandados de busca e apreensão. A ação resultou na apreensão de mais de quatro mil peças de roupas falsificadas, bem como lançamento tributário de cerca de R$ 6 milhões.

Fonte: Polícia Civil de Santa Catarina
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul