Tubarão

O radar fotográfico móvel digital utilizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-101, entre Paulo Lopes e Passo de Torres, registra, aproximadamente, 800 infrações de excesso de velocidade em um dia. Porém, está parado.

O Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit) realiza um estudo em Santa Catarina dos pontos e regiões em que os radares de trânsito são mais necessários.
Algumas irregularidades foram apontadas nas notificações de 2.093 infrações em estradas catarinenses. Estes motoristas não receberão as multas, nem precisarão pagá-las. O motivo da suspensão dessas infrações é uma falha na verificação de documentos da PRF. O número pode ser maior, já que uma imagem pode captar mais de um infrator.

“Nosso radar está em ótimo estado e com funcionamento normal. Está parado, no momento, devido ao estudo executado pelo Dnit”, explica o inspetor da PRF de Tubarão, Lauro Silveira Filho.
As rodovias não estão livres da fiscalização. As abordagens dos policiais continuam.