Tubarão

Um adolescente de 17 anos confessou, terça-feira, na Central de Plantão Policial (CPP), em Tubarão, ser o assassino de Cristiano da Silva Silvano, 35 anos, no dia 16 de janeiro deste ano. Ele foi atingido por seis tiros na comunidade da Área Verde, bairro Passagem, em Tubarão.

Foi o primeiro homicídio registrado no ano na cidade. Até ontem à noite, eram seis assassinatos. Cristiano estava foragido do Presídio Regional de Tubarão. Segundo a polícia, a sua morte teria ligação com o tráfico de drogas.

O delegado César Augusto Cardoso Reynaud tomou o depoimento do menor. Mesmo confessando e entregando a suposta arma utilizada no crime, o menor foi liberado e responderá em liberdade até que sejam apurados todos os fatos da morte de Cristiano. O acusado alega que apenas se defendeu e foi tirar satisfação com o ex-presidiário, depois de ele ter ‘mexido’ com a sua namorada.

O adolescente chegou à Central acompanhado da mãe e do advogado. A arma entregue ao delegado é uma pistola 765, de alto poder de fogo. Não havia registro da pistola, que foi apreendida. “Deve ser realizado um exame de balística para comprovar a utilização desta pistola no homicídio”, informa César.