O Governo do Estado retomará em julho o concurso público para a contratação de 600 agentes penitenciários. A novidade foi anunciada durante uma visita do chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Júnior, e do secretário de Administração Prisional e Socioeducativa, Leandro Lima, ao Complexo Penitenciário do Estado, em São Pedro de Alcântara.

O início do curso de preparação dos agentes penitenciários estava programado para o mês de março, porém teve de ser adiado por conta da pandemia de Covid-19.

“Temos unidades que não podem ser operadas por falta de efetivo. Esse concurso é de fundamental importância para que possamos colocá-los em operação”, destaca Leandro Lima.

O curso de formação começará em julho, com duração de três meses. É eliminatório: entram 980 para o curso, mas serão preenchidas as 600 vagas previstas no edital.

A distribuição das vagas nas cidades (unidades) ainda não foi definida.