Tubarão

Santa Catarina passa a contar com 356 novos policiais civis. São 58 delegados e 298 agentes de polícia. O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, participaram, ontem, em Florianópolis, da formatura dos novos integrantes da segurança pública. Eles vêm reforçar o baixo efetivo e tentar garantir mais segurança à população. As duas delegacias regionais na Amurel (Tubarão e Laguna) receberão quatro delegados e 21 agentes. A distribuição nos municípios ainda não está definida. Os novos profissionais assumem seus cargos no próximo dia 1º.

“As demandas aumentaram e há necessidade de uma resposta como essa, com a contratação de policiais, que, agora treinados e habilitados, estão prontos para prestar serviço. É uma missão nobre, essencial e indispensável”, disse Colombo.

O grupo iniciou a formação no dia 1º de julho e, por quatro meses, passou por treinamentos teóricos e práticos na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Canasvieiras. Grubba informou que o processo de recomposição do efetivo recebe respaldo do governo. Nos últimos seis anos, a segurança pública acresceu 6.529 mil servidores distribuídos entre as instituições que compõem o sistema. Este número supriu parcialmente a saída dos profissionais ingressantes à reserva, reforma (militares), aposentadoria e licenças. Neste período, na Polícia Civil foram nomeados cerca de 1,1 mil novos delegados, escrivães, psicólogos e agentes.

“Hoje é um dia especial. Vemos uma nova geração de policiais transpirando talento, vontade e competência. Pessoas preparadas para fazer a diferença. É um reforço significativo, que vai aumentar e muito as investigações e resolutividade dos inquéritos. Em Santa Catarina, 14 comarcas não tinham delegados titulares, e agora terão. É uma conquista”, destaca o secretário.