A Receita Federal apreendeu na segunda-feira (7) um caminhão e uma carreta carregados ilegalmente com 52 mil litros de óleo diesel no município de Lindoeste (PR). Os motoristas dos dois veículos afirmaram ter recebido a carga próximo à fronteira com a Argentina, na região de Francisco Beltrão.

As circunstâncias da ocorrência levam à conclusão de que o combustível teria sido trazido ilegalmente da Argentina, o que será verificado após laudo realizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). Com a diferença significativa de preços entre os combustíveis argentinos e brasileiros, a Receita Federal tem se deparado cada vez mais com a atuação de criminosos que tentam introduzir gasolina e óleo diesel no território nacional.

Além de muitas vezes transportarem combustíveis em recipientes inadequados, com risco de acidentes graves, não se tem controle sobre a qualidade e origem do produto contrabandeado. No caso da carga apreendida, um dos condutores informou que teriam sido pagos R$ 4,00 por litro de combustível, que não tinha nenhum documento comprovando sua legalidade.

Com a média do preço do diesel em R$ 5,60 nos postos de gasolina brasileiros, os adquirentes do produto poderiam ter um lucro de 40% sobre o produto adquirido ilegalmente. Os motoristas não informaram para onde iria a carga, dizendo que seriam informados do destino final durante o trajeto.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: RFSC