Delegado Ruben Thomé, responsável pelas investigações, em Laguna.
Delegado Ruben Thomé, responsável pelas investigações, em Laguna.

Laguna

A Polícia Civil de Laguna trabalha na investigação dos últimos três homicídios ocorridos no município em menos de dois dias (entre sexta e sábado). Patrick do Nascimento, o Sapo, 28 anos, foi assassinado sábado, por volta das 15h30min, no bairro Progresso, nas proximidades do Casqueiro.
Três dos quatro acusados de sua morte foram presos em flagrante. Segundo o delegado Rubem Thomé, o quarto autor já foi identificado. “Temos pistas concretas, ele é menor, tem 16 anos”, conta.

Sobre a morte de Gabriel Nascimento Agostinho, 16, atingido por dois tiros sexta, na rua Felisbina Rafael, o suspeito não foi preso, mas o delegado afirma que está relacionada com os outros assassinatos. “A arma encontrada, usada para matar Patrick, um revólver calibre 38, foi enviada hoje (ontem) ao IGP de Florianópolis, para exame de balística. As munições têm as mesmas características das utilizadas nos outros crimes. Então, faremos as ligações”, revela.

A primeira hipótese levantada sobre a morte de José Ernesto da Silva, 16, baleado na madrugada de sexta, em frente à Escola Comendador Rocha, de que o crime teria sido motivado por uma garota, está descartada. O autor do homicídio, 16, foi identificado pela polícia, mas ainda não localizado. O delegado reafirma que todos esses crimes estão interligados.