Tubarão

Caminhar pelas ruas, especialmente às margens do Rio Tubarão, requer muita atenção por parte das mulheres. Mas isso não se limita somente ao período noturno. Ontem, em plena luz do dia, por volta das 15 horas, uma professora de 46 anos passou por momentos angustiantes.
Ela caminhava nas proximidades da ponte pênsil, no bairro Oficinas, quando um homem que vinha em sua direção lhe atacou. Ele segurou em seu braço, a puxou para a barranca do rio e disse que desejava fazer sexo com a mulher.

Felizmente, a vítima conseguiu escapar e ligou para o número 190, do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom). Com as características físicas do acusado, poucos minutos depois ele foi detido por um policial e conduzido à Delegacia da Criança, do Adolescente, e de Proteção à Mulher e ao Idoso.
O agressor aparentava estar embriagado. A mulher o reconheceu na delegacia. O homem de 47 anos foi liberado, e responderá pelo crime de importunação ofensiva ao pudor.