Um fato que tem chamado a atenção do Procon de Tubarão e também está gerando preocupação é o aumento de reclamações de boletos adulterados por fraudadores.

O golpe ocorre de várias formas, pode ser através de ataques virtuais, que modificam o código de barras original, ou envio de e-mails semelhantes aos dos prestadores de serviços, contendo dados que encaminham o dinheiro para uma conta fantasma gerenciada pelos fraudadores.

Dessa forma, o consumidor paga o boleto falso acreditando ser o verdadeiro e acaba ficando inadimplente com o real fornecedor.

Por este motivo, esteja atento para as seguintes orientações:

– Verifique se os dígitos finais representam o valor do boleto e se os primeiros dígitos do código de pagamento coincidem com o código do banco que aparece como sendo o emissor do boleto. Os números bancários podem ser checados no site da Febraban. Assim, um boleto do Banco do Brasil sempre começará com 001, do Bradesco com 237, da Caixa Econômica Federal com 104, do Itaú com 341 e do Santander com 033.

– Cheque os dados do fornecedor, como o CNPJ, através do site da Receita Federal.

– Confirme os seus dados pessoais e busque por erros de português e de formatação.

– Nunca solicite boletos através do Whatsapp para empresas que se apresentam como intermediárias. Sempre que possível, baixe os boletos diretamente no site do banco ou da empresa que está fazendo a cobrança, pois muitos fraudadores utilizam um vírus que muda os dados do boleto, como valor e a conta na qual o dinheiro será depositado, e entram em ação quando a vítima imprime o boleto.

– Evite solicitar boletos através de sites de busca.

– O consumidor lesado com a prática deve procurar a polícia para registrar um Boletim de Ocorrência, e em caso de dúvidas, deve entrar em contato com o Procon, pelo número: 3621-9818 ou via e-mail: procon@tubarao.sc.gov.br