Maycon Vianna
Tubarão

Um curto-circuito em um dos ventiladores de uma sala de aula causou um princípio de incêndio que assustou os moradores do bairro Oficinas por volta das 19h09min de ontem. O fogo começou em uma das salas do segundo andar do Colégio Gallotti, localizado na rua Altamiro Guimarães, em Tubarão.

O local estava vazio e a equipe do Corpo de Bombeiros teve trabalho para conter as chamas. Para chegar até o local, eles tiveram que quebrar o cadeado do portão principal do colégio e depois colocar uma escada até chegar as janelas da sala, onde a fumaça aumentava. Uma das janelas teve que ser quebrada, o que causou ainda mais demora para encontrar o foco de incêndio
Ao chegar na sala, os bombeiros viram o foco em um ventilador, que já estava com defeito. Inclusive, havia um comunicado: “Com defeito, não usar!” (veja detalhe na foto).

Os bombeiros então usaram extintores de incêndio para evitar que o fogo se alastrasse pelos corredores e outros ambientes.
No local, não havia sensor de alarme, por isso, a sirene de emergência não disparou. Minutos depois, o fiscal de vigilância William Pires, da empresa Triângulo, foi até a escola e percebeu que havia algo errado.
Ao subir para o segundo piso, já por volta das 20 horas, William sentiu o forte cheiro de queimado e logo avistou a sala e o ventilador queimado no chão.
O funcionário da empresa de vigilância acionou uma das diretoras do colégio. A Polícia Militar de Tubarão também foi acionada para dar suporte à ocorrência.

Morro da Praia do Rosa,
na parte norte, é incendiado

Um incêndio de grandes proporções tomou conta de um morro na localidade da Praia do Rosa, na parte norte, em Garopaba. O caminhão do Corpo de Bombeiros da cidade e mais uma viatura do Auto Socorro de Urgência (ASU) atenderam a ocorrência com o suporte do caminhão de Imbituba.

As equipes dos bombeiros das duas cidades tiveram muita dificuldade para chegar até o local, por causa da mata nativa. “Ficamos preocupados com a possibilidade do fogo alastrar-se e atingir as casas e pousadas localizadas perto de onde foi encontrado os primeiros focos”, diz um dos soldados do Corpo de Bombeiros de Garopaba.
As chamas começaram a se expandir rapidamente por volta das14h21min de ontem. Há suspeitas de que o fogo foi colocado por alguém na vegetação rasteira. Os ventos fortes fizeram o incêndio aumentar.

De acordo com o comando do Corpo de Bombeiros de Imbituba, por volta das 16 horas, a equipe conseguiu controlar os focos ainda existentes. Os dois caminhões do Corpo de Bombeiros de Garopaba e Imbituba transportavam juntos mais de 14 mil litros de água.