A Polícia Rodoviária Federal encerrou à meia-noite dessa segunda-feira (1º), a Operação Dia do Trabalho 2017, que iniciou na última sexta-feira (28). Assim como nas Operações Semana Santa e Tiradentes, neste feriadão a PRF conseguiu reduzir os índices de ocorrências concentrando os policiais nos locais e horários onde haveria maior probabilidade de ocorrências graves, conforme o planejamento estratégico prévio.

Durante os quatro dias de operação foram registrados 135 acidentes, sendo que 131 pessoas se feriram e cinco morreram. Em 2016, não houve Operação Dia do Trabalho, uma vez que a data caiu em um domingo. Já em comparação com 2015, quando o feriado foi comemorado em uma sexta-feira, houve redução nos acidentes, feridos e mortos nas rodovias federais que cortam o Estado, veja abaixo:

Acidentes: 191, em 2015; 135, em 2017. Redução de -29%;
Feridos: 156, em 2015; 131, em 2017. Redução -16%;
Mortos: 09, em 2015; 05, em 2017. Redução de -44%.

As cinco mortes ocorreram na sexta-feira (colisão frontal na BR-470 em Ponte Alta e saída de pista na BR-101 em São José), no domingo (colisão lateral na BR-282 em Joaçaba) e na segunda-feira (tombamento na BR-282 em Rancho Queimado e atropelamento na BR-101 em Joinville). No Sul do Estado não houve o registro de nenhuma morte.

A fiscalização de trânsito foi prejudicada no primeiro dia de operação devido aos protestos populares que interromperam diversas rodovias no Estado. Ainda assim, durante os quatro dias, os agentes lavraram 2.919 autos de infração, sendo que 369 motoristas foram flagrados realizando ultrapassagens em local proibido e 84 conduzindo sob o efeito de álcool. Os radares fotográficos fizeram 3.302 imagens de veículos em excesso de velocidade.

Foto: PRF/Divulgação/Portal Notisul