Rafael Andrade
Tubarão

Um dia após a tragédia que culminou na morte do menino Felipe dos Anjos Venâncio, de 9 anos, estudante da 3ª série da escola Sagrado Coração de Jesus, na SC-440, na comunidade do KM-60, em Tubarão, autoridades locais começam a agir. A coleguinha que estava com ele, Júlia Passarela Levandowski, também 9 anos, deixou a UTI ontem e segue internada na ala pediátrica do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC).

Seu quadro clínico é estável e ela não corre mais risco de morte. O secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, Haroldo Silva, o Dura, promete que vai lutar e mediar a instalação de uma lombada eletrônica em frente da escola, local onde ocorreu o acidente, na terça-feira.

“A manutenção e sinalização da via é de responsabilidade do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra). Vou priorizar o pedido da comunidade. Os índices trágicos desta estrada não podem aumentar”, avalia Dura. Os líderes da comunidade vão oficializar a reivindicação ainda esta semana junto a secretaria de desenvolvimento regional.