Mirna Graciela
Tubarão

A expectativa é grande para a vinda do governador do estado Raimundo Colombo e do vice Eduardo Moreira, hoje, em Tubarão. Após anos de luta pela saída do bairro Humaitá de Cima, a comitiva vai inaugurar o novo Presídio Regional, no bairro Bom Pastor, às 15 horas.

Mas outra questão mobiliza a população. Os homens serão removidos gradativamente para a nova unidade e as mulheres ficarão na atual estrutura. Há probabilidade de o governador anunciar hoje a construção de um presídio feminino, no terreno ao lado do novo, segundo o secretário de desenvolvimento regional, Haroldo de Oliveira Silva, o Dura.
O secretário aguarda por isso. “Existe esta possibilidade, esperamos e temos a esperança de uma definição imediata para o destino das detentas”, afirmou Dura. A ideia é compactuada por representantes de diversos segmentos da sociedade.

Dura levou a sugestão de construir um novo prédio recentemente ao governo do estado. Para ele, seria a solução mais prudente. No local onde ainda funciona o presídio, a comunidade deseja a construção de uma área de lazer, após a demolição do prédio.
Também estarão presentes na solenidade de entrega da obra a secretária de estado da justiça e cidadania, Ada Faraco de Luca, o secretário Dura e o prefeito em exercício de Tubarão, Pepê Collaço.

A estrutura física do presídio e o investimento

O complexo prisional foi construído em uma área de 1.917,18 metros quadrados, no bairro Bom Pastor. O governo do estado investiu aproximadamente R$ 6,5 milhões, que será administrado em parceria com a iniciativa privada. Terá capacidade para abrigar 371 detentos – 120 no semiaberto e 252 no regime fechado.
Duas enfermarias, consultórios médico e odontológico, salas para o setor administrativo, local para visitas de familiares e solários fazem parte da estrutura física. As refeições serão produzidas em espaços específicos, mas haverá refeitório para os funcionários.

O setor de segurança conta com alojamento de seis vagas para a vigilância externa, duas guaritas elevadas para posto de guarda e alojamento na parte interna para agentes masculino e feminino. O muro de contenção tem altura de 4,8 metros e alambrado externo de 2,5 metros, uma portaria na área da frente e duas salas de revista.