Até o próximo dia 13, conteúdos serão apresentados aos participantes que atuarão como multiplicadores sobre a importância da união entre polícia e comunidade  -  Foto:Polícia Militar de Tubarão/Notisul
Até o próximo dia 13, conteúdos serão apresentados aos participantes que atuarão como multiplicadores sobre a importância da união entre polícia e comunidade - Foto:Polícia Militar de Tubarão/Notisul

 

Mirna Graciela
Tubarão
 
Não há dúvidas de que a população também tem um importante papel na questão da segurança pública. Uma maior aproximação entre a comunidade e a polícia traz benefícios a todos. Com esta filosofia, cerca de 50 membros de vários segmentos participam de um curso de polícia comunitária, na Unisul, em Tubarão.  
 
Policiais civis e militares, guardas municipais, policiais rodoviários federais, entre outros, reúnem-se todas as noites para um objetivo: difundir a importância desta integração para a solução dos problemas. Os profissionais são das cidades da 8ª região de Polícia Militar da Cidade Azul.  
 
O comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar de Tubarão, tenente-coronel Ângelo Bertoncini, lembra do artigo 144 da constituição, onde diz que a segurança pública é dever do estado, direito e responsabilidade de todos. “As polícias precisam da ajuda da sociedade em vários aspectos. Um deles é a questão da denúncia, a população tem que confiar em nosso trabalho e no sigilo das informações”, pede Bertoncini.  
 
O curso – iniciado segunda-feira – será realizado até o próximo dia 13. As aulas expositivas são aplicadas por instrutores da secretaria estadual de segurança pública (SSP), que forneceu o material didático. Mas a troca de experiências é de grande relevância porque são mostrados lugares onde a parceria trouxe resultados. 
 
A coordenação dos trabalhos é do tenente Josias Machado Severino, sub-comandante da 2ª companhia do 5º batalhão da Polícia Militar da Tubarão e da coordenadora regional da polícia comunitária da região de Tubarão, Geni Ana Bortoncello.