Um homem foi preso em Curitiba, após realizar disparos com arma de fogo dentro de sua casa. De acordo com a Polícia Militar, ele estaria sofrendo um surto psicótico, e a ocorrência exigiu cinco horas de negociação, resultando na detenção e na apreensão de três armas, um colete balístico e munições.

O Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM) foram chamadas para atender o caso, por volta das 18h de ontem, no São Francisco, na capital paranaense. As equipes encontraram o homem, trancando dentro da casa, com sua mãe e a cuidadora dela ainda no local. Segundo o Paraná Portal, a mãe tem 99 anos e a cuidadora 50. O homem foi identificado pela polícia como Luiz Carlos de Campos, um ex-militar sem antecedentes criminais e com registro de quatro armas de fogo.

No período de negociação, o homem fez disparos em direção à polícia, que conseguiu entrar na residência para retirar a mãe e a cuidadora. Depois disso, nova rodada de negociações fracassou. Perto das 23h, novamente as equipes policiais invadiram a casa. Um tiro de bala de borracha permitiu prender o homem, após a polícia também usar gás lacrimogêneo para conseguir entrar na residência.

“Foi feito um disparo de elastômero nas pernas para que os policiais conseguissem imobilizá-lo”, explicou o tenente-coronel Anderson. O homem foi encaminhado ao Hospital Evangélico. “Diante do risco de uma pessoa em surto psicótico, que não aceitou fazer contato com a Polícia Militar, estava bem armado, com muita munição disponível, o encerramento dessa situação foi a melhor possível, pois não houve feridos e o causador do evento crítico foi contido sem ferimentos graves causados pela PM”, afirmou Anderson.

De acordo com a emissora RPC, informações iniciais da polícia deram conta que se tratava de um colecionador de armas, de 74 anos, e mais de 60 tiros foram disparados. “Ele efetuou mais de 60 disparos de arma de fogo em diversas direções”, afirmou o tenente da PM Anderson Pereira, à TV. Ainda segundo a RPC, ele caiu de uma altura de 4 metros ao tentar se esconder da polícia, e foi internado em estado grave, mas consciente. As mulheres foram liberadas ainda na madrugada.

O Hospital Evangélico informou ao UOL que o homem segue internado, passando por exames. Ele terá avaliação da psicologia e psiquiatria e está em estado estável, ainda sem previsão de alta médica. Foram apreendidos uma espingarda de calibre .12; uma carabina de calibre .38, um revólver de calibre .38, um colete balístico, 274 munições de calibre .38, 112 munições para calibre .12, 3.390 espoletas, além de máquina de recarga de munições. Após o atendimento médico, o homem e todo o arsenal foram entregues para a Central de Flagrantes para as medidas cabíveis. 

Imagem: Reprodução/RPC