Imbituba

O coordenador estadual do Movimento dos Sem Terra, Altair Lavratti, de 44 anos, foi preso às 21 horas de quinta-feira, em Imbituba. Durante a madrugada e início da manhã desta sexta-feira, mais duas pessoas foram detidas. O motivo: um suposto plano de invasão aos terrenos da Zona de Processamento e Exportações (ZPE) e do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), às margens da BR-101, em Imbituba. A área da ZPE é de 200 hectares e do BNDS 200 mil metros quadrados.

Segundo informações do comandante da Polícia Militar de Imbituba, major Evaldo Hoffmann, tudo iniciou com a desconfiança. “Suspeitou-se que um funcionário da prefeitura teria envolvimento com o MST de Santa Catarina. Ele também participava de reuniões com coordenadores do movimento na cidade. Até aí tudo bem. No entanto, havia a informação de que este grupo invadiria terras públicas em Imbituba”, explica Hoffman.

A partir daí, iniciou-se uma ampla investigação. A PM solicitou apoio do Ministério Público (MP) e conseguiu autorização para escutas telefônicas. “Daí, desvendamos o plano do grupo”, relata Hoffmann.
As investigações apontam ainda que algumas famílias de baixa renda de Imbituba eram persuadidas para invadir o terreno neste domingo. “Seria um caos social”, alerta o comandante.

Suspeitos separados
“Os suspeitos estão separados por medida de segurança”, explica o comandante da Polícia Militar de Imbituba, major Evaldo Hoffmann. Um quarto envolvido, morador de Criciúma, está foragido. O coordenador do MST, mesmo preso, disse que outros companheiros do movimento invadirão a área da ZPE e BNDS, ainda neste domingo, como planejado.