A Polícia Civil se reuniu com a Polícia Científica para tratar dos trabalhos de ampliação e integração do funcionamento das equipes de atendimento de local de crime na Grande Florianópolis. O encontro ocorreu nesta segunda-feira (7).

Entre as definições realizadas, conforme a diretora de Polícia da Grande Florianópolis, delegada de polícia Michele Alves Correa Rebelo, a de que a equipe da Polícia Civil criada durante a operação “Verão Mais Seguro” vai ser mantida em Florianópolis para os atendimentos ao longo do ano.

A diretora ressalta ainda que os municípios de Palhoça e São José também passarão a contar com policiais civis para atendimento em local de crimes. Os policiais civis são da Central Macrorregional da Grande Florianópolis e somarão à Polícia Científica nos atendimentos a locais de crime contra o patrimônio e contra a vida, na região.

A equipe de local de crime trabalha 24 horas a estes atendimentos, sendo o acionamento feito pelos órgãos de segurança em solicitações periciais. Os integrantes então elaboram um relatório para subsidiar as investigações das Delegacias de Polícia de área da Polícia Civil na Capital e efetuam o envio do trabalho policial ao Judiciário e ao Ministério Público.

“O resultado desta integração entre a Polícia Civil e a Polícia Científica, com uma equipe exclusiva de local de crime, resultará na qualidade e na celeridade da investigação criminal”, destaca a diretora de Polícia da Grande Florianópolis, Michele Alves Correa Rebelo, ressaltando que as ações já estão trazendo resultados neste período inicial de aplicação, desde janeiro.

 

Investigação e autoria

“A aproximação das equipes de atendimento aos locais de crime das polícias é fundamental para que o processo de investigação e apontamento da materialidade e autoria dos crimes seja feito com eficiência e qualidade”, pontua o diretor de Identificação da Polícia Científica, perito Fernando Luiz de Souza.

A reunião entre a Polícia Civil e a Polícia Científica aconteceu à tarde, na sede da Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis, na Capital.

Além da diretora da Polícia Civil na Grande Florianópolis, delegada de polícia Michele Alves Correa Rebelo e do diretor de Identificação da Polícia Científica, perito Fernando Luiz de Souza, participaram os delegados regionais de polícia de Palhoça, Patrícia Fronza, e de São José, Manoel Galeno; o superintendente da Polícia Científica em Florianópolis, perito Álvaro Hames e o coordenador estadual de Criminalística da Polícia Científica, perito Luan Lopes.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: PCSC