Dando continuidade às diversas operações realizadas pela Polícia Civil, de Carnaval, a Divisão de Investigação Criminal de Laguna, com o apoio da Polícia Militar (PPT/Canil), deflagrou a “Operação Strike”, com o objetivo de cumprir um mandado de busca e apreensão e outro de prisão temporária contra um traficante que já vinha sendo investigado pela DIC há aproximadamente um ano.

Durante a abordagem policial, o criminoso soltou seu cachorro para cima das autoridades e tentou fugir pulando um muro de aproximadamente três metros de altura que acabou em fraturas em ambas as pernas.

Na casa do investigado pela Civil foi apreendida uma pedra grande de crack, pesando aproximadamente 25,5 gramas, R$ 475 notas miúdas, típicas da venda de crack, dois pacotes de bicarbonato de sódio, utilizados na mistura de cocaína, sete rolos de embalagem, utilizados para empacotar a cocaína e o crack, uma embalagem de creatina, possivelmente utilizada para mistura, um saco pequeno contendo diversas embalagens (com valores escritos, que servia para empetecar a droga, de acordo com o peso descrito, dois celulares, um DVR utilizado para monitorar a casa e um pendrive.

O criminoso é tido pelas agentes da Polícia Civil como um dos maiores de traficantes de cocaína de Laguna, e, segundo as investigações, recentemente havia passado a vender crack.  Ele é acusado ainda de “arregimentar” adolescentes para traficar, principalmente nas imediações da Acustra e nos bairros Progresso e Campo de Fora.

O traficante foi indiciado por tráfico de drogas e vai ficar à disposição do Poder Judiciário local. As investigações criminais foram coordenadas pelo delegado Bruno Fernandes, e a Operação contou com o apoio de aproximadamente 12 policiais.