Palhoça

Sob o comando do delegado Danilo Bessa Brilhante, policiais civis da Divisão de Combate a Furtos e Roubos (DCFR) de Tubarão, com apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça, deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária referente ao assalto ocorrido na Quevedo Joalheria e Ótica, no Farol Shopping, na Vila Moema, na Cidade Azul, no último dia 18 de agosto. A operação ocorreu na Grande Florianópolis.

Na casa vistoriada pelos policiais estava uma jovem de 22 anos, presa em flagrante na posse de um relógio da marca Invicta (produto do assalto) e uma munição CBC, calibre .38, além de dois torrões de maconha. Ela pode responder por receptação e tráfico de drogas.

Um jovem – alvo da equipe – que é acusado do roubo à mão armada, já identificado pelo laudo papiloscópico (impressão digital), que estava na moto apreendida minutos após o crime, não estava no local. Ele é considerado um foragido da justiça desde a última sexta, dia da operação em Palhoça.

Agora, os policiais civis da DCFR prosseguem em diligências na tentativa de cumprir a sua prisão, pois há fortes indícios da sua participação no assalto. Outro homem agiu com o comparsa no crime, como ficou evidenciado em várias imagens de videomonitoramento do empreendimento. A dupla chegou a atirar em uma vidraça para subtrair joias e relógios.