#Pracegover Na foto, giroflex em uma viatura da polícia
#Pracegover Na foto, giroflex em uma viatura da polícia

Um homem que mantinha a mulher e um bebê, de 5 meses, em cárcere privado foi preso na tarde desta sexta-feira, 18, no bairro Itoupava Central, em Blumenau. Além disso, as vítimas também eram torturadas.

A Polícia Civil, através da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) de Blumenau, realizou a prisão do homem e interrompeu a prática dos crimes graves.

Após uma denúncia e investigação, os policiais civis identificaram uma residência em que uma mulher era mantida há 1 ano em cárcere privado. Ela ficava trancada em casa por aproximadamente 12 horas por dia.

Tortura

De acordo com a Polícia Civil, o marido, enquanto estava fora, trancava a esposa em casa com um bebê de 5 meses. Nesse período, a vítima não podia sair de casa, além de diversas outras privações, como se alimentar, brincar com o bebê e assistir televisão.

A mulher era monitorada por câmeras em tempo integral e, caso ela fizesse algo não permitido pelo esposo, ele ordenava que ela parasse, pois se comunicava com a vítima através das câmeras. Além disso, a mulher não tinha acesso a um celular ou redes sociais. Por meio das câmeras, o homem identificou que os policiais estavam na casa e ordenou que a vítima não saísse.

Ela só podia se alimentar quando o esposo retornasse à casa, ao final do dia. Segundo a Polícia Civil, a mulher obedecia ao autor e não denunciou a situação por medo, pois já foi agredida inúmeras vezes e era constantemente ameaçada.

Isolada da família

Além disso, o autor conseguiu isolar a vítima do convívio social, inclusive com a própria família. Familiares ainda informaram à Polícia Civil que tinham informações de agressões anteriores que a vítima sofreu do esposo.

A Polícia ainda apurou que o bebê, que tem necessidades especiais, era impedido de receber o acompanhamento médico necessário no pós-natal. Conforme apurado pelos policiais, a conduta do homem era movida por ciúme. “Ele criou uma fantasia que a vítima estava traindo ele e ele quer que ela confesse. Por isso ele mantinha ela presa há um ano”, diz o delegado Felipe Orsi.

Preso em flagrante

Como o homem não estava em casa quando a Polícia Civil chegou, eles foram até o trabalho dele. No entanto, no decorrer do caminho, o homem voltou para casa. “No exato momento em que ele estava destrancando a vítima, os policiais civis conseguiram efetuar a prisão em flagrante”, diz.

O homem negou as acusações e disse ainda que a mulher tinha uma chave para sair de casa. O autor foi preso em flagrante pelo crime de cárcere privado, e foi indiciado por diversos crimes, tais como tortura, lesões corporais, violência psicológica e ameaça, entre outros, praticados contra a mulher e o bebê. A criança foi encaminhada ao hospital para fazer os exames necessários.

O autor foi conduzido ao presídio de Blumenau. Um pedido de prisão preventiva foi encaminhado ao poder Judiciário e ao Ministério Público.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: O Município