Tubarão

O delegado regional em Tubarão, Renato Poeta, pretende otimizar o atendimento policial e contratar digitadores para processar os boletins de ocorrência nas delegacias da Cidade Azul. Assim, os agentes teriam mais tempo para investigar e participar de operações especiais contra a criminalidade, que teve um aumento significativo este ano, de mais de 25%, comparando aos primeiros sete meses do ano passado.

O projeto piloto foi implantado em Balneário Camboriú, no ano passado. Os agentes de lá ficaram com mais tempo para investigar e desvendar os crimes com mais rapidez. Há uma semana, Poeta revelou a vontade de implantar o sistema em Tubarão ao secretário estadual de segurança pública, André Luiz Mendes da Silveira. O delegado ganhou o aval.

“Com as portas abertas, vamos procurar formar parcerias com os diretores da Associação Empresarial de Tubarão (Acit), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), com o prefeito Manoel Bertoncini, presidente do Conselho Municipal de Segurança (Conseg) e demais lideranças da cidade. A ideia é formar parcerias para pagar os digitadores, que podem ser estagiários”, explica Poeta.

“A função de registrar o boletim de ocorrência não é exclusiva de um agente, mas o policial é essencial à população e o tempo de trabalho nas ruas será redobrado. Isto supre a falta de efetivo”, declara o coordenador da Central de Polícia, Carlos Diego de Araújo.