A posse de Renato Poeta foi prestigiada por delegados da região sul.
A posse de Renato Poeta foi prestigiada por delegados da região sul.

Mirna Graciela
Tubarão

A posse do delegado regional Renato Poeta foi prestigiada por delegados da região sul, profissionais da Polícia Civil de Tubarão, além das classes política e empresarial da cidade. O evento, realizado ontem pela manhã, na Amurel, também empossou delegados regionais de Criciúma e Araranguá.
O prefeito Manoel Bertoncini disse que mudança de governo sempre gera reavaliações. “Mas neste caso não podemos colocar outro critério acima do técnico. Ele é alguém com agilidade na questão da segurança”, avaliou.

O secretário de desenvolvimento regional, Haroldo de Oliveira Silva, o Dura, representando o governador do estado, Raimundo Colombo, afirmou que o debate sobre segurança é uma questão nacional. “O estado não tem nos faltado, mas o governo tem que estar mais presente”, admitiu. Segundo ele, a secretaria quer parcerias, existe ainda muito para fazer. “Que Poeta continue a dar resposta à sociedade”, afirma Dura.

O delegado geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Aldo Pereira D´Ávila, destacou que a posse de um delegado regional é muito importante. “Nós estamos bem assistidos aqui no sul. Uma Polícia Civil forte significa a garantia da punição ao infrator”. Para o ouvidor da secretaria estadual de segurança pública, Ricardo Lemos Thomé, que representou o secretário de segurança pública do estado, Cesar Augusto Grubba, a história da segurança no estado é composta por erros e acertos, que solidificam-se com o tempo. “Poeta vem de uma família de policiais civis, ele é ótimo no que faz. Em Florianópolis, vocês podem contar com nosso apoio. Estamos de portas abertas”, concluiu.

"Temos uma proposta voltada à repressão, um
sentimento de devolver a segurança à nossa cidade.
Implantaremos um programa chamado ‘delegacia de bairro’,
uma unidade de Polícia Pacificadora, que vai canalizar
suas forças nas áreas de risco."

Delegado regional de Polícia Civil, Renato Poeta

Continuidade dos trabalhos
Segundo o delegado regional de Polícia Civil, Renato Poeta, a posse de ontem foi um momento diferenciado que o deixou engrandecido, um ato de muita representatividade. Ele fez uma avaliação do trabalho realizado desde que assumiu pela primeira vez, em 2004. “Fizemos muitas melhorias em nossa estrutura física e atendimento, muita coisa mudou”, afirma. Ele lamentou a forte violência na cidade nos últimos anos, com o crescente número de homicídios. “Isto se deu em função de algo, que não é somente de Tubarão, mas de todo o Brasil. O tráfico de drogas, em especial o crack, é o pano de fundo deste cenário”, analisa.