A Operação Maria da Penha é realizada desde o dia 20 de agosto pela Polícia Militar de Santa Catarina. Nestes primeiros dias (até 1º de setembro), já foram atendidas 926 mulheres com Medidas Protetivas de Urgência. Além disso, a operação atendeu neste período 1.267 ocorrências de casos de violência doméstica, resultando em 150 prisões.

Por descumprimento das Medias Protetivas de Urgência foram presas sete pessoas. Fora isso, 19 atendimentos foram realizados sem a necessidade de prisão. O objetivo da Operação, que segue até o dia 20 de setembro, é dar maior ênfase ao trabalho que a PMSC já realiza diariamente, que é enfrentar a violência doméstica e familiar contra a mulher.

A Operação estará focada no atendimento adequado aos casos emergenciais, prevenindo, por meio do 190 ou pelo aplicativo PMSC Cidadão (disponível nas lojas de aplicativos IOS e Android).

De acordo com o comandante-geral da PMSC, coronel Dionei Tonet, o acompanhamento das medidas protetivas de urgência das mulheres assistidas pelos programas de prevenção à violência doméstica e familiar desenvolvidos no âmbito da PMSC foram intensificados.

“E estamos computando nacionalmente o atendimento emergencial de casos de violência doméstica no período da operação, para fins de diagnóstico e fomento à política pública de atendimentos emergenciais”, afirmou Tonet.

 

Fonte: PMSC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul