Tubarão

As primeiras testemunhas do homicídio do garoto Joaquim Antônio Viçosa Dornelles, 12 anos, começaram a prestar depoimento ontem, na Divisão de Investigação Criminal (DIC). O crime ocorreu sábado, no bairro Morrotes, em Tubarão.
Um inquérito foi instaurado para apurar a autoria do crime. O menor foi atingido por dois tiros, no início da tarde. O menino foi levado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição por uma pessoa que ainda não foi identificada. Ele não resistiu e faleceu cerca de cinco horas depois. O corpo foi recolhido pelo Instituto Geral de Perícias (IGP).

As informações apuradas até agora pelos investigadores não podem ser reveladas. Os policiais trabalham com várias suposições. Entre elas, de que possa ter sido uma brincadeira (acidental) ou acerto de contas (proposital). Na primeira situação, seria homicídio culposo e, na segunda, homicídio doloso.

Foi o segundo adolescente morto em Tubarão. O outro foi Rudson Tomas, de 15 anos, em junho, no bairro Oficinas. Em Laguna, ocorreram dois homicídios, com garotos de 16 anos. Com isto, na Região Metropolitana de Tubarão ocorreram quatro assassinatos contra menores este ano.