#PraCegoVer Na foto, há um carro branco estacionado e um homem
Segundo depoimento do personal trainer, ele achou que a mulher estaria sendo estuprada, por isso agrediu o homem - Foto: Redes Sociais | Divulgação

O personal Eduardo Alves, de 31 anos, investigado por espancar um sem-teto após flagrá-lo tendo relações sexuais com sua esposa, disse que pensou que a mulher, de 33 anos, estava sendo estuprada. Ele também afirmou, em depoimento à Polícia Civil que a mulher enfrenta problemas psicológicos. O caso aconteceu na noite da última quarta-feira (9), no Jardim Roriz, em Planaltina, no Distrito Federal. No boletim de ocorrência, consta que a esposa saiu com a sogra para tentar ajudar o sem-teto, no entanto, durante o percurso, elas se separaram. Como a esposa não voltou, o personal trainer Eduardo Alves saiu para procurá-la. No caminho, ele encontrou o carro da mulher estacionado e, quando se aproximou, viu que a companheira fazia sexo com o sem-teto. Câmeras de segurança registraram o momento em que o marido começou a agredir o homem, com socos e chutes, já fora do veículo – veja o vídeo abaixo.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) foi acionada e inicialmente informada como sendo uma situação de estupro. Aos militares, os envolvidos apresentavam informações desencontradas sobre o ocorrido. Os três foram encaminhados para o Hospital Regional de Planaltina, pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF. O personal trainer foi liberado em seguida. Fotos que circulam nas redes sociais mostram uma pessoa que seria o morador de rua internado, mas a instituição de saúde não confirma se é ele. A Polícia Civil do Distrito Federal informou que, após a confusão, os envolvidos foram encaminhados à 16ª Delegacia de Polícia, em Planaltina. Eduardo prestou depoimento e foi liberado, assim como a mulher e o sem-teto. Aos policiais, Eduardo Alves contou que pensou que a esposa estava sendo estuprada pelo sem-teto. No depoimento, ele também afirmou que a mulher enfrenta problemas psicológicos.

A reportagem da TV Globo obteve áudios em que a mulher do personal trainer narrou o ocorrido. Ela disse que, inicialmente, foi abordada pelo sem-teto, que pedia dinheiro. Como ela não tinha, ele pediu para ver uma bíblia que o marido, o personal Eduardo Alves, havia dado à ela. Em seguida, conforme os áudios da mulher, o sem-teto pediu um abraço e os dois entraram no carro dela. A mulher contou que o homem começou a fazer carinho no pé dela, e que falou para irem para outro lugar. Conforme os áudios da esposa do personal trainer, nesse momento, ela decidiu marcar um encontro com o sem-teto, na rodoviária de Planaltina. A mulher diz ainda, nas gravações, que foi ao local combinado e que esperou pela homem. Quando ele chegou, ela explica que os dois entraram no veículo e tiveram relações sexuais consentidas por ela. A mulher afirma ainda que viu “imagens do marido e de Deus” no sem-teto e que não havia ingerido drogas ou bebida alcoólica. Depois que o episódio ganhou as redes sociais, a investigação é feita de maneira sigilosa e a Polícia Civil não divulga informações sobre o caso.

Fonte: G1 Distrito Federal
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul