Tubarão

A contestação do pai do garoto de 12 anos, flagrado na direção de um caminhão na BR-101, em Tubarão, no último domingo, repercute. O pai alega que era ele quem guiava o veículo. O garoto era o passageiro.
Ele fala ainda que não existem provas sobre o relatado pelos policiais na Delegacia da Criança, do Adolescente e de Proteção à Mulher e ao Idoso. Segundo ele, os patrulheiros ‘inventaram’ a ocorrência.

O homem é dono de uma frota de caminhões na cidade e diz que, na hora da abordagem, o menino estava ao seu lado no veículo. Ele afirma que vai processar a PRF.
“Jamais alguém inventaria um fato como este. Várias testemunhas viram a infração e assinaram o documento”, contrapõem o chefe da delegacia da PRF de Tubarão, Eduardo Lugo Samudio.

As informações da delegacia onde foi registrado o boletim de ocorrência, relatam que o pai e o dono do veículo tinham consciência de que o menor dirigia o caminhão e, inclusive, autorizaram a ação. O caminhão foi parado em fiscalização de rotina, no último domingo, por volta das 23 horas.
O caminhão vinha do sul, em direção a Tubarão. Para a surpresa do policial, a criança estava ao volante. Ele era o único ocupante. Um pouco mais a frente, um carro acompanhava o caminhão e parou quando notou a fiscalização.