Orleans

Um adolescente de 17 anos morreu ontem, no fim da tarde. Ele foi baleado por um policial civil por volta das 9 horas, no loteamento João Paulo II (Cohab). O agente que atirou no menor impediu uma tragédia.

O adolescente estava foragido do Centro de Internamento Provisório (CIP) de Criciúma há mais de um mês. Ele respondia por vários crimes, entre tentativas de homicídio, roubos e pequenos furtos em Criciúma e Orleans.
O delegado Ulisses Gabriel e dois policiais foram até a casa da mãe do jovem cumprir um mandado de busca e apreensão e, quando se preparavam para levá-lo à delegacia, um ato de desespero para fugir foi protagonizado pelo acusado.

Mesmo algemado na viatura descaracterizada, ele sacou a arma do delegado e desengatou o freio de mão do carro. O automóvel estava em uma ladeira e o delegado se jogou pela janela para parar o carro e evitar um acidente. Assim que o menor apontou a arma para atirar em Ulisses, em um ato rápido e de defesa ao colega, um agente sacou a pistola e atirou no abdômen do adolescente. O pai do rapaz também estava na confusão e foi detido, mas liberado algumas horas depois.

Os policiais levaram o menor para a Fundação Hospitalar Santa Otília, em Orleans, mas ele teve hemorragia interna e morreu. Ulisses e um agente ficaram feridos durante a confusão. Foram medicados e liberados.