Rafael Andrade
Tubarão

“É uma basta à criminalidade”. Assim, em poucas palavras, o secretário estadual de segurança pública, André Luis Mendes da Silveira, descreveu a operação Captura Integrada, deflagrada simultaneamente em 30 municípios de Santa Catarina. Tubarão integra a lista. A cidade é uma das mais perigosas do estado, com alto índice de criminalidade.

Somente este ano, 12 homicídios e seis tentativas de assassinato foram registrados em Tubarão. Além dos mais de 100 assaltos à mão armada, centenas de arrombamentos em veículos, residências e pontos comerciais. O tráfico de drogas também é um crime em ascendência. Quase cinco mil pedras de crack, maconha e cocaína foram apreendidas em 2010.

Para minimizar o problema, 40 policiais, entre civis e militares, trabalham no cumprimento de 24 mandados de prisão. A operação segue até a próxima segunda-feira. Até esta sexta-feira à noite, sete mandados foram cumpridos na Cidade Azul e 59 em todo o estado. Ao todo, são quase 500 policiais envolvidos diretamente nesta operação.

“Vamos prosseguir com as diligências neste fim de semana em Tubarão. Tem muita gente ainda para ser presa. São pessoas que estão envolvidas em diversos crimes, como tráfico de drogas, furtos e roubos”, resume o delegado da Central de Operações Policiais (COP), Bruno Ricardo Vaz Marinho.

Combate ao tráfico

Segundo o secretário estadual de segurança pública, André Luis Mendes da Silveira, o objetivo da operação Captura Integrada é combater, especialmente, o tráfico de drogas e os crimes de furto e roubos que, na maioria das vezes, resultam em ocorrências mais graves, como homicídios e latrocínios. “Com mais este trabalho integrado, além de otimizarmos os recursos humanos, pois há união de forças entre os órgãos da segurança pública, reforçamos a sensação de segurança para toda a sociedade catarinense”, avalia André.

Comando

Em Tubarão, o delegado Diego Araújo coordena a operação Captura Integrada ao lado do colega Bruno Ricardo Vaz Marinho. O major Giovani Livramento comanda o grupamento militar disposto à operação. Policiais femininas também integram as equipes de trabalho.