Tubarão

A operação Anjos da Lei, deflagrada entre segunda e quarta-feira, resultou na apreensão de 70,2 kg de drogas (60 kg de maconha e 10 kg de cocaína) e na prisão de 108 pessoas e por envolvimento com o tráfico de entorpecentes, em áreas próximas às escolas catarinenses, inclusive em Tubarão. A Anjos da Lei é a primeira edição de uma operação conjunta entre as polícias Civis de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Trata-se de uma grande mobilização policial que envolve um trabalho de investigação para identificar criminosos que agem em áreas vizinhas à instituições de ensino.

Em Santa Catarina foram 100 mandados de busca, 84 de prisão preventiva e 403 policiais civis que atuaram em ações de repressão ao tráfico entre às 6h e 21h em todas as regiões. Nas imediações das instituições de ensino foram abordadas 212 pessoas suspeitas. Dos 108 presos, 36 foram flagrantes (sendo 5 adolescentes apreendidos) e outros 72 em cumprimento de mandado de prisão. Com os detidos foram localizadas 20 armas (revólveres, pistola, espingardas).

De acordo com o delegado-geral adjunto, Luiz Angelo Moreira, a ação permite o intercâmbio de informações. “A polícia tem sua área de atuação delimitada, mas o crime não tem, por isso a importância do intercâmbio de informações que a partir de agora será fortalecido com o Programa Anjos de Lei que será contínuo”, destacou o Delegado Luiz Angelo Moreira.

Diretora adjunta da DEIC, a delegada Eliane Chaves, disse que o Denarc focou a investigação no entorno das escolas. “Trabalhamos em áreas mais sensíveis, onde identificamos não apenas a presença de traficantes que também os fornecedores droga”. A DEIC ontem apreendeu dez quilos de cocaína.

Parceria entre a Educação e a Polícia Civil
A Anjos da Lei marca a aproximação da Polícia Civil com a comunidade escolar e a Secretaria de Estado da Educação. Na próxima segunda-feira (18), Educação e Polícia Civil assinarão um termo de cooperação técnica, oficializando a parceria entre as secretarias e dando a largada ao trabalho preventivo também dentro das escolas estaduais. “O programa surge num momento muito significativo para a comunidade escolar, que hoje já tem o Nepre Online nas escolas, onde trabalhamos a prevenção e o combate à violência e ao uso de drogas”, ressalta a secretária de Estado da Educação, Simone Schramm.

Em Tubarão, às 6h30 desta segunda-feira, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão da DIC de Tubarão, no bairro da Congonhas, com apoio da DPCAMI. No mesmo dia, das 17h30 às 19h30, uma equipe da Polícia Civil acompanhou a saída da Escola Dite Freitas, no bairro Santo Antônio de Pádua, e do Colégio Henrique Fontes, no bairro Humaitá. Na terça, das 13h às 14h, teve acompanhamento das entradas das escolas Martinho Alves dos Santos, no bairro São Martinho, e Santo Anjo da Guarda, no bairro Guarda ME. No horário das 17h30 às 18h30, foi a vez dos policiais atuarem nas proximidades das escolas Maria Emília Rocha, no bairro Recife, Célia Coelho Cruz, no bairro São João ME, e Martinho Ghizzo, no bairro Passagem. Já na quarta-feira, das 13h às 14h, houve monitoramento na frente das escolas Professor Noé Abati, no bairro São Clemente, Alda Hülse, no bairro São João ME e Manoel Rufino Francisco, no bairro Passagem. Ao todo, 17 delegados, agentes e escrivães atuaram e três mandados de busca e apreensão foram cumpridos na Cidade Azul, onde os trabalhos foram coordenados pelos delegados Jucinês Dilcinéia Ferreira e André Monteiro Crisostomo.