Zahyra Mattar
Tubarão

Os moradores do bairro Bom Pastor promoveram uma “votação” ontem à noite, para decidir se a comunidade é, ou não, favorável à construção do novo prédio do Presídio Regional de Tubarão. A comissão Pró-Presídio, criada por instrução do secretário de segurança pública do estado, Ronaldo Benedet, escolheu uma área que pertence ao Ministério da Defesa e localiza-se no bairro. Trata-se do campo de treinamento do Exército.

O resultado não poderia ser diferente: a comunidade disse não à obra. No entanto, está aberta ao diálogo e quer conhecer mais de perto o projeto do presídio. Reivindica agora uma audiência com o governo do estado. “A princípio, nosso posicionamento é contrário. Amanhã (hoje), iremos procurar o secretário (de desenvolvimento regional) César Damiani para levar nosso parecer”, adianta o presidente do Conselho Comunitário do Bom Pastor, Luiz Fernandes Pereira.

No entendimento da comunidade, o local escolhido deveria ser um onde não houvesse possibilidade de desenvolvimento urbano. Áreas como terrenos marginais à BR-101 e ao Campo da Eira são sugeridos pela população. “Nosso bairro é um reduto promissor para o turismo rural e termal. Além disso, é bastante populoso. Perderíamos a característica de lugar calmo com a obra. Não queremos, mas estamos abertos para, no mínimo, escutar o que o estado tem a nos dizer”, reforça o presidente.