Florianópolis

 
A nomeação dos 155 policiais civis remanescentes do concurso público de 2010 foi autorizada pelo governo do estado. Os candidatos começam a ser chamados hoje pela Academia da Polícia Civil para providenciarem a matrícula no curso de formação. 
 
Os novos policiais complementam a turma de 512 candidatos nomeados em março pelo governo. Dos 155 convocados, 128 são agentes, 25 escrivães e dois psicólogos. Para o secretário da segurança pública, César Augusto Grubba, a nomeação vai ao encontro da política de recomposição dos efetivos. “Este número representa 15,5% do total da Polícia Civil, que hoje é de 3,3 mil policiais. O objetivo é incorporar, de forma gradual, novos efetivos até atingir os contingentes autorizados por lei”, explicou o secretário. 
 
Ele lembra que, até o fim deste ano, somente na Polícia Militar, serão incluídos mais 1,4 mil novos policiais. Segundo o diretor da Academia de Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni, a previsão é iniciar as aulas desta nova turma após o período de matrículas, que ocorrerá até a primeira quinzena do próximo mês. “Nossa expectativa é a melhor possível e a intenção é finalizar o processo de formação dos remanescentes em 31 de outubro deste ano”, planeja o diretor.