Tubarão

Uma grande operação da Polícia Militar de Tubarão, com apoio de policiais da agência de inteligência de Braço do Norte e Tubarão, resultou na prisão de três mulheres, de 32, 44 e 52 anos, acusadas de tráfico de drogas. Foram oito horas de campana. Doze policiais ficaram das 8 às 16 horas de ontem nas redondezas do camelódromo da Cidade Azul, anexo ao pátio da antiga rodoviária da cidade.
As mulheres, donas de três pontos do camelódromo, são acusadas de vender cocaína em pleno horário de trabalho. Entre um presente de natal e outros produtos comercializados aos consumidores ‘comuns’, elas vendiam buchas de cocaína aos usuários. Quase seis gramas da droga prensada e de alta qualidade foram apreendidos. “Agimos somente depois que tivemos certeza do comércio ilegal do entorpecente. Constatamos quem eram as traficantes e como elas agiam. Então, realizamos a prisão delas”, explica o capitão Dante Chierighini, do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) da PM.
Uma outra comerciante do local, de 22 anos, foi detida por pirataria. As acusadas de tráfico também foram enquadradas por pirataria. Quatro grandes caixas e uma bolsa de viagem cheias de CDs, DVDs e óculos de sol contrabandeados do Paraguai e de São Paulo foram apreendidas com o grupo.
Quase R$ 600,00 em dinheiro também foram recolhidos com as acusadas, além de duas modernas balanças de precisão.
As camelôs foram levados à Central de Polícia, onde prestaram esclarecimentos, e encaminhadas ao Presídio Regional de Tubarão ainda ontem.
Outras barracas do camelódromo continuam sob investigação, já que há movimento de usuários de drogas no local, segundo a PM.