Um crime bárbaro chocou os servidores que trabalhavam na Sede II da Secretaria de Educação, na manhã desta segunda-feira (20). Segundo informações preliminares, um homem armado entrou no prédio, que fica na 511 Norte, e atirou na funcionária da pasta, identificada como Débora Tereza Correia, 43 anos. Após o crime, ele tirou a própria vida.

O acusado é o policial civil, identificado como Sérgio Murilo dos Santos. Ele entrou no prédio e, em seguida, o casal começou a discutir. O homem deu um tiro no peito da vítima e depois se matou com um disparo feito na boca. As informações são conflitantes.

Algumas testemunhas dizem que o suspeito era marido, outras dizem que o casal estava separado. A informação foi confirmada pelo secretário de Educação, Rafael Parente. Por meio do Twitter, o chefe da pasta informou que cancelou a agenda de compromisso e seguiu para o local. Todas as atividades do prédio da Asa Norte foram suspensas.

O Corpo de Bombeiros disse ter sido acionado, mas quando chegou ao local as duas pessoas estavam sem vida. A vítima é servidora da Subsecretaria de Gestão de Pessoas, na diretoria de cadastro da pasta. Foram feitos pelo menos quatro disparos.

O crime ocorreu no terceiro andar do prédio. Houve pânico e correria no momento em que o policial fez os disparos. “Eles discutiram no corregedor em frente à sala dela, momento que a vítima se agachou e atirou nela”, ressaltou o secretário Rafael Parente, que foi até o local.